sexta-feira, 9 de maio de 2014

Síndrome de Stevens Johnson: caso clínico e atualização

A Síndrome de Stevens Johnson (SSJ) foi descrita pela primeira vez em 1922 no American Journal of diseases in children por dois pediatras, Albert M. Stevens e Frank  C. Johnson e ainda representa um grande desafio para clínicos e oftalmologistas.

Trata-se de uma reação auto imunomediada rara e grave associada a diversos fatores desencadeantes como medicamentos, agentes infecciosaos e vacinas. Acomete pele com eritema e vesículas e mucosas. A manifestação ocular tem alta prevalência, cerca 80%. 



Frente a gravidade do quadro sistêmico, a avaliação e tratamento das manifestações oculares podem ser menosprezadas e perde-se o mais efetivo momento para tratamento e controle da inflamação de superfície, o que acarreta sequelas potencialmente graves e debilitantes e comprometimento importante da acuidade visual.



Todos os pacientes com SSJ devem ser examindados por um oftalmologista familiarizado com as manifestações oculares da doença

Segue apresentação de um caso clínico e atualização de tratamento: download

Nenhum comentário:

Postar um comentário