domingo, 22 de março de 2009

A magia da visão


A visão como entendemos hoje envolve mecanismos extremamente complexos. A elucidação de muitos desses intrigantes processos rendeu glorias a alguns pesquisadores e o premio Nobel de Medicina por 2 vezes foi endereçado a estudos direcionados a descobertas nessa área.

O simples ato de abrir as pálpebras desencadeia uma série impressionante de reações que transforma a luz que entra nos olhos em estímulos elétricos que percorrerão o SNC até o córtex occipital onde diversas interações nos permitem processar, interpretar e compreender o que enxergamos. Esses processos envolvem uma série de reações químicas que acontecem no interior dos fotorreceptores da retina os grandes mediadores da nossa visão.

A superfície ocular





A superfície ocular é composta pela córnea, conjuntiva e o filme lacrimal e representa uma unidade funcional integrada de forma harmônica para garantir conforto, nutrição, composição adequada do filme lacrimal e qualidade óptica ideal.


A integração dessas estruturas é complexa bem como os mecanismos fisiopatólogicos envolvidos nas diversas condições que afetam a superfície ocular, como podemos observar nas ceratites infecciosas e na síndrome do olho seco.


Aula de superfície ocular e doenças externas download

Retina e úvea


A retina funciona com uma tela onde são projetadas as imagens formadas pelos raios luminosos e codificando-os em estímulos elétricos permite a interpretação de tudo aquilo que passa adiante dos nossos olhos.
Em algumas condições sistêmicas como a hipertensão arterial e o diabetes as alterações retinianas podem refletir o controle clínico e a gravidade da doença.

Aula retina download